[RESENHA] LUGARES ESCUROS - FLÁVIO ASSUNÇÃO

Título: Lugares Escuros
Autor: Flávio Assunção 
Editora: Lura Editorial
Páginas: 88
Ano da Publicação: 2017
Nota: 4/5 

Sinopse: Lugares Escuros é o segundo livro do jornalista Flávio Assunção, que expõe para o leitor inquietantes contos inspirados em histórias reais, relatados por pessoas que ele próprio entrevistou. São casos profundos, que tratam desde experiências sobrenaturais a situações onde a natureza humana age de forma perversa. Uma obra que lida com medos, segredos e com tudo aquilo que não podemos – ou não queremos - compreender.
Flávio nos traz aqui cinco contos de suspense, descambando para o terror, todos eles baseados em histórias reais, de pessoas que ele próprio entrevistou. Isso por si só instiga bastante e aumenta ainda mais o frio na espinha simplesmente por sabermos que tudo aquilo é real, ou supostamente real.

Os contos em si são variados e vão desde casos sobrenaturais a situações em que atitudes surpreendentes são tomadas por pessoas comuns. A questão é que todos os contos disponíveis chocam e me vi boquiaberta ao final de cada um deles, que são:

Lugares escuros: o conto que dá nome ao livro é extremamente perturbador. Por se tratar de um conto curto não irei entrar em detalhes, mas é narrado em primeiro pessoa por uma mulher atormentada por forças ocultas. É meu conto preferido e que me deixou muito incomodada e intrigada. Quase não dormi à noite depois de o ler.

Represália: Não é um conto que lida com o sobrenatural. Fala sobre uma jovem rejeitada por um homem a quem dizia amar e que não aceita essa situação. Esse é tão bom quanto o primeiro e com um final aterrador, chocante.

O pecado dos pais: Um conto que também é bem forte, como o primeiro, e bem surpreendente. Trata de um rapaz também atormentado por forças ocultas e que não consegue se sair disso. Esse conto me gelou a espinha em alguns momentos.

A Culpa: Fala sobre uma mulher envolvida em violência doméstica. Por mais que não seja tão terror como os outros contos e até seja bem leve, a riqueza de informações e o modo como Flávio nos transporta para esse universo de terror psicológico por qual passa a personagem é soberbo, digno de nota. E não preciso falar que amei o final.

A Opressão: esse é talvez o conto mais profundo e arrepiante do livro. Uma jovem que sofre opressão por espíritos demoníacos, o que a leva ao desejo de se suicidar para não mais passar por isso. Uma conclusão perfeita para um livro muito bom.

É isso. Indico sem medo. Ou melhor, com medo. Um dos mais belos trabalhos de terror nacional que já li. Leiam e tirem suas próprias conclusões.

Beijos,
Grazi 

0 comentários:

Postar um comentário

Resenhas