[RESENHA] POR LUGARES INCRÍVEIS - JENNIFER NIVEN

Título: Por Lugares Incríveis
Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Páginas: 336
Ano da Publicação: 2015
Nota: 4/5

Sinopse:  Dois jovens prestes a escolher a morte despertam um no outro a vontade de viver. Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los."

Logo que foi lançado, ouvi falar muito sobre Por Lugares Incríveis. Li e assisti a tantas resenhas, ouvi maravilhas e também vi que muita gente não achou toda essa maravilha sobre o livro.

No mês de Abril, coloquei esse livro de capa linda na minha meta de leitura. Confesso que no começo o livro não estava me agradando, levei dias para conseguir de fato entrar na história, foi preciso oitenta páginas para que eu começasse a gostar da história.

Por lugares Incríveis, vai nos contar a história de Theodore Finch e Violet Markey. Dois adolescentes que vivem conflitos internos, que por sua vez acabam tendo tendência suicida. 

"Será que hoje é um bom dia para morrer?"

O livro começa, por incrível que pareça, em uma situação triste e feliz ao mesmo tempo. E assim segue até o seu desfecho. Alegria e tristeza juntas lado a lado, o que é lindo e aflitivo. Até agora, não sei o que falar sobre essa história. É muito complicado lembrar e não parar para pensar. As reflexões que Niven trouxe são um tapa na cara. Faz refletir sobre muitos conceitos: amizade, família, escola e vida. É difícil não se emocionar…

Violet Markey era a perfeita garota americana: popular, namorava o jogador de futebol americano mais bonito do colégio e tinha cada pedaço de sua vida programada e planejada, junto com o objetivo de cursar Escrita Criativa em uma universidade longe de casa. Toda sua vida desmorona, contudo, quando ela e a irmã mais velha sofrem um acidente de carro, e Violet é a única sobrevivente. Agora a garota é apenas uma "casca" daquela que existia, tendo se afastado de tudo e de todos, desistido de seus sonhos e desenvolvido uma fobia de carros.

Theodore Finch é conhecido por toda a escola por ser o garoto "Aberração". Ele nunca se adequou os padrões e esteriótipos existentes na escola, e isso, junto a sua fama de bad boy que faz o que quer e diz exatamente o que pensa, apenas deixou-o mais conhecido: e também mais isolado. O que Finch esconde — ou melhor, o que ninguém se dá ao trabalho de notar —, contudo, é que ele possui longos e esporádicos períodos de profunda depressão, e que muito das atitudes loucas que toma é com um propósito: se sentir vivo. 

Finch e Violet, que eram completos desconhecidos, se encontram pela primeira vez no alto da torre da escola, os dois com pensamentos relacionados a suicídio. Finch vinha pesquisando diferentes maneiras de se matar e resolveu "investigar" mais de perto uma delas, e Violet não sabe muito bem qual impulso a levou até lá, até se dar conta do que estava prestes a fazer. É dessa maneira pouco inusitada que Theodore Finch a convence a recuar, e acaba tirando a si da mesma situação. 

"O problema das pessoas é que elas esquecem que na maior parte do tempo o que importa são as pequenas coisas. Todo mundo está tão ocupado no Lugar de Esperar."

Os dois acabam como uma dupla para um trabalho de geografia inusitado: conhecer os lugares incríveis do estado no qual moram. É dessa maneira que, em meio à procura e descoberta de lugares desconhecidos, a amizade dos dois se desenvolve, resultando em uma conexão que nenhum deles poderia imaginar. Com seus jeitos completamente opostos, mas, ao mesmo tempo, possuindo muito mais em comum do que eles imaginariam, Finch e Violet começam uma jornada em direção ao auto-conhecimento, a felicidade e, especialmente, a compreensão de que o presente precisa ser vivido. 

Talvez se eu soubesse o quanto esse livro iria me tocar e me fazer ir às lágrimas, as primeiras oitenta páginas não teriam sido "difíceis" de ler. Foi uma leitura que ensinou muito, me fez rever meus conceitos sobre muitas coisas e principalmente, enxergar de outra forma os jovens. 

"Não preciso me preocupar com o fato de Finch e eu não termos filmado nossas andanças. Tudo bem não termos recolhido lembranças nem tido tempo de organizar tudo de um jeito que fizesse sentido pra outra pessoa.
O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa."

Para quem procura uma leitura simples, mas bem construída, com personagens jovens e um enredo que fale sobre a vida, reconstrução e que ainda seja tocante, certamente amará a obra. Para esses, a leitura é mais do que recomendada. E para quem possui preconceito com livros juvenis, essa é uma oportunidade excelente de mudar de opinião. Você não irá se arrepender.

2 comentários:

  1. Oi, Grazi! Tudo bem?

    Eu gostei muito de ler esse livro e lendo sua resenha que está impecável, percebi que ainda não fiz resenha dele no canal ou no blog... misericórdia! Preciso fazer! aaaahhh!!

    Arrasou na descrição dos personagens e na estrutura da resenha!

    Beijos,
    Danny

    irmaoslivreiros.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Danny!
      Esse livro foi muito bom de ler, adorei. O começo não estava gostando, mas depois... ;)
      Faça resenha sim, quero ver sua opinião!

      Beijos! ♥

      Excluir

Resenhas