[MAIS FILMES 2018] ASSISTIDOS DE FEVEREIRO


Olá pessoal!

Como muito de vocês sabem, estou com um projeto pessoal de assistir mais filmes em 2018. Estava mostrando no canal os filmes que havia assistido no mês anterior. 

Mas, acho que por aqui seria uma forma melhor de contar pra vocês os filmes assistidos.
Vamos testar, né?

Espero que gostem!!!

♥♥♥


Os Pássaros (1963)

Esse foi o primeiro filme assistido em fevereiro. Há muito tempo queria assistir esse clássico do  Hitchcock e sempre adiava. Dessa vez consegui assistir e gostei bastante. Melanie Daniels (Tippi Hedren) é uma bela e rica socialite que sempre vai atrás do que quer. Um dia ela conhece o advogado Mitch Brenner (Rod Taylor) em um pet shop e fica interessada nele. Após o encontro ela decide procurá-lo em sua cidade. Ela dirige por uma hora até a pacata cidade de Bodega Bay, na Califórnia, onde Mitch costuma passar os finais de semana. Entretanto, Melaine só não sabia que iria vivenciar algo assustador: milhares de pássaros se instalaram na localidade e começam a atacar as pessoas.

O filme é ótimo, mas tem alguns problemas, o filme tem algumas cenas que começam de maneira espetacular, você fica todo eufórico, e a cena termina de uma maneira boba, os efeitos são bons pra época, e Hitchcock realmente se esforça pra deixar tudo bem real, se você gosta de suspense, assista “Os pássaros”, não ira se arrepender.


Extraordinário (2017)

Auggie Pullman (Jacob Tremblay) é um garoto que nasceu com uma deformação facial, o que fez com que passasse por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos, ele pela primeira vez frequentará uma escola regular, como qualquer outra criança. Lá, precisa lidar com a sensação constante de ser sempre observado e avaliado por todos à sua volta.

Com certeza esse foi o melhor filme assistido do mês. Cada detalhe, cada cena me arrancou suspiros e lágrimas. Atuação perfeita de Jacob e Julia. Como é bom assistir a uma boa adaptação, não é mesmo?


Logan Lucky - Roubo em Família (2017)

Após ser demitido, Jimmy Logan (Channing Tatum) procura seu irmão, Clyde (Adam Driver), com a proposta que ele lhe ajude em um elaborado assalto. A ideia é roubar um cofre localizado bem abaixo do autódromo local, aproveitando que os sensores sísmicos foram desligados devido às obras no local realizadas justamente pelo antigo trabalho de Jimmy. Para tanto, eles precisam da ajuda de Joe Bang (Daniel Craig), especialista em explosivos, que está preso. Com isso, os irmãos Logan elaboram um plano para que Joe deixe a prisão sem ser notado, de forma que possa realizar o trabalho.

Filme razoável, com bom elenco e narrativa sem pontas. No quesito ação, em se tratando de uma história de roubo de cofre, deixa um tanto a desejar. Mas a história que envolve o planejamento e execução do roubo, assim como desfecho, é envolvente. Se não houver nada mais empolgante pra assistir, vale dar uma chance.


Corra! (2017)

Um jovem fotógrafo descobre um segredo sombrio quando conhece os pais aparentemente amigáveis da sua namorada.

O filme é intrigante. As questões raciais ficam latentes em nossa curiosidade para entender o que realmente estará por vir. Ocorrem situações de suspense psicológico e muitos sustos garantem o interesse na estória. Mas o final apesar de previsível é muito bom e só conseguimos relaxar no momento em que acaba. Para quem gosta de um bom suspense, vale a pena. 


Além da Morte (2017)

Na esperança de fazer algumas descobertas, estudantes de medicina começam a explorar o reino das experiências de quase morte. Cada um deles passa pela experiência de ter o coração parado e depois revivido. Eles passam a ter visões em flash, como pesadelos da infância, e a refletir sobre pecados que cometeram. Os experimentos se intensificam, e eles passam a serem afetados fisicamente por suas visões enquanto tentam achar uma cura para a morte.

Me surpreendeu. Filme interessante sobre residentes médicos em um hospital, onde a protagonista tem trauma por se sentir culpada pela morte da irmã mais nova em acidente de carro e decide experimentar a sensação de morte, parando o coração por alguns minutos e retornando a seguir. Para isso necessita da ajuda de colegas que observando a melhoria da sua cognição resolvem também experimentar. O problema é que a experiência os assombra com relação a suas culpas passadas. Bem produzido e com a ótima Ellen Page.


Mãe! (2017)

Uma mulher pensa que terá um final de semana tranquilo com o marido em casa. Porém, começam a chegar diversos convidados na residência dos dois. Isso faz com que o casamento deles seja testado das mais variadas maneiras.

Filme difícil de entender. Cansativo e até na metade dá vontade de ir embora. um tédio só. Depois que assisti, fui pesquisar o sentido da história, que parece ser sem pé nem cabeça. É... depois de algumas pesquisas e voltando ao filme, daí as coisas fazem sentido e o filme passa a ser mais interessante. Imaginem uma história bíblica com a criação do mundo, Adão e Eva, Abel e Caim, a vinda do Messias, o sacrifício do filho de Deus, planeta Terra (mãe natureza), fanatismo religioso... analisando a história do filme e fazendo um link a este pensamento bíblico, até faz sentido. Para quem gosta de pensar e interpretar histórias com sentidos nada aparentes, é um bom filme, vale a pena dar uma chance!


Assassinos Múltiplos (2017)

A vida de Frank (Antonio Banderas) sofre uma reviravolta quando sua esposa e filha são assassinadas. Determinado, faz um voto de silêncio e transforma-se em um homem sem limites. Agora, lutará até o fim para se vingar.

Tirando alguns clichês e absurdos, o filme cumpre o seu papel de entreter. Mais um dentre vários filmes de vingança, consegue ser mediano e com razoáveis cenas de ação.


Mártires (2016)

Duas mulheres são sequestradas e caem nas mãos de um grupo de fanáticos que acreditam no poder do martírio e do sacrifício. Eles julgam que novos conhecimentos podem ser obtidos através da tortura aplicada às duas, submetendo-as aos atos de violência mais cruéis. Quando finalmente escapam, elas buscam vingança.

O filme tem um roteiro bem fraco, interpretações que deixam a desejar, pouco suspense e falta emoção na maior parte do filme. Mas mesmo com esses detalhes, o remake não vira um completo desastre. Houve partes que esperava mais, principalmente na ultima cena, o que acaba deixando o espectador com o gosto de "porque assisti esse filme?".


Hacker: Todo Crime Tem Um Início (2017)

Alex Danyliuk cansou de viver rodeado dos diversos problemas financeiros de sua família e tomou uma decisão drástica: entrar para o mundo do crime e mudar a vida de seus pais. Ao lado de Sye e da hacker Kira, que conhecem bem o mundo obscuro da criminalidade online, eles se tornam uma pedra no sapato do mercado financeiro e chegam aos ouvidos de Z, líder da organização Anonymous.

Não foi um filme que gostei.  Quase não tem nada hacker, só roubo com cartões de credito, toda hora. O próprio master dos hackers ao invés de demostrar habilidades ele só é mais um ladrão mas dessa vez no mundo da Bolsa de Valores. Esse filme não tem nada sobre o mundo hacker. Só mais um filme de roubo.


Meninos Não Choram (2000)

Saiba como Teena Brandon se tornou Brandon Teena e passou a reivindicar uma nova identidade, masculina, numa cidade rural de Falls City, Nebraska. Brandon inicialmente consegue criar uma imagem masculinizada de si mesma, se apaixonando pela garota com quem sai, Lana, e se tornando amigo de John e Tom. Entretanto, quando a identidade sexual de Brandon vem público, a revelação ativa uma espiral crescente de violência na cidade.

Muito bom! Com certeza a melhor atuação da carreira de Hilary Swank que por sinal lhe redeu o primeiro Oscar  dos dois que já ganhou. Roteiro bom e cenas dramáticas muito tristes. Recomendo para quem gosta de drama!
Forrest Gump (1994)

Quarenta anos da história dos Estados Unidos, vistos pelos olhos de Forrest Gump (Tom Hanks), um rapaz com QI abaixo da média e boas intenções. Por obra do acaso, ele consegue participar de momentos cruciais, como a Guerra do Vietnã e Watergate, mas continua pensando no seu amor de infância, Jenny Curran.

Esse filme é tão lindo, tão gostoso de assistir! Passa a mensagem que se propõe a passar sem nenhuma complicação, levando o espectador a refletir sobre o jeito que tratamos uns aos outros. Forrest é inocente, mas não é bobo e nem idiota em nenhum momento, Tom Hanks conseguiu transmitir isso perfeitamente. Super indico pra quem ainda não assistiu a esse clássico!


Joy: O Nome do Sucesso (2015)

Criativa desde a infância, Joy Mangano (Jennifer Lawrence) entrou na vida adulta conciliando a jornada de mãe solteira com a de inventora e tanto fez que tornou-se uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos.

Um filme que retrata muito bem a história de uma mulher forte e que vence e se afirma sem precisar sustentar "que toda mulher precisa de um príncipe encantado" Me fez rir, chorar, vibrar. Infelizmente não é um filme para "machistas". Adorei!

Esses foram os filmes que assisti em fevereiro e vocês assistiram algum?
Aceito dicas de filmes, tá?! ;)

Beijos,
Grazi

0 comentários:

Postar um comentário

Resenhas