[RESENHA] CLUBE DA LUTA - CHUCK PALAHNIUK

Título: Clube da Luta
Autor: Chuck Palahniuk
Editora: Leya
Páginas: 272
Ano da Publicação: 2012
Nota: 5/5

Sinopse: Considerado um clássico moderno desde sua publicação em 1996, o livro Clube da Luta consagrou Chuck Palahniuk como um dos mais importantes e criativos autores contemporâneos, além do próprio livro como um cânone da cultura pop. O livro que estava esgotado há anos volta às livrarias nessa caprichada edição.
O clube da luta é idealizado por Tyler Durden, que acha que encontrou uma maneira de viver fora dos limites da sociedade e das regras sem sentido. Mas o que está por vir de sua mente pode piorar muito daqui para frente.
O livro foi filmado em 1999, Por David Fincher (Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, A Rede Social), que possui duas nomeações ao Oscar, que conseguiu adaptar toda atmosfera do livro, o mundo caótico do personagem e o humor negro de Palahniuk em uma trama recebida com inúmeros elogios pela crítica e pelo público que conta com os atores Brad Pitt, Edward Norton e Helena Bonham Carter.

Sei que disse que disse que só iria fazer a resenha depois que assistisse (novamente) o filme. O fato é que não estava mais me aguentando de vontade de contar pra vocês sobre esse livro tão bacana.

Quando vi o filme antes de ler o livro, confesso que não curti nada. Mas, resolvi dar uma chance ao livro depois de anos e de tanto ouvir os elogios. Ainda bem que dei essa chance, foi uma leitura muito boa, me tirou da minha zona de conforto e fiquei bem feliz.

Não sabemos quem narra a história e isso no começo me incomodou um pouco, mas depois isso chega a ser bem agradável. Ele era apenas um simples e pacato homem infeliz com sua vida, e frequentava grupos de apoio de pessoas com doenças degenerativas para ter vontade de viver. Ele não possui nenhuma doença degenerativa. Nesses grupos de apoio, ele conhece Marla, outra pessoa infeliz com sua vida, que não possui nenhuma doença degenerativa. Porém, um se sentia incomodado com a presença do outro. Ambos fingindo. E, então, combinaram que Marla ficaria com os grupos de apoio. Mas nosso narrador ainda precisava de uma motivação para viver, e é ai que entra Tyler Durden. Tyler é um amigo do nosso narrador, que um dia pediu que o socasse na cara. E assim se inicia o clube da luta. A princípio era apenas ele e Tyler batendo um no outro no estacionamento de um bar. Depois já havia o clube da luta. Homens se reunindo no porão de um bar para lutarem. Não para ganharem nada, não para perderem nada, mas simplesmente para lutarem. Bater e socar as frustrações de sua vida. Seus incômodos, seus fracassos, suas preocupações. Você não é você no clube da luta. Fora do clube da luta eram advogados, motoristas, garçons, vendedores, bombeiros, policiais, executivos, estudantes, desempregados e tudo mais. Porém, no clube da luta, todos são iguais.


“Você não é o que você faz para viver. Você não é sua família e não é quem pensa que é…

— Você não é seu nome…

— Você não é os seus problemas…

— Você não é a idade que tem…

— Você não é suas esperanças.“

Não achei que fosse me apegar tanto ao livro, gostei muito. Se você olhar a obra de diferentes ângulos, verá os diferentes tipos de questionamentos filosóficos e sociais. As motivações dos membros dos projetos, os conceitos existenciais, a apologia ao caos, a visão de sociedade e tudo mais que faz o livro ser ainda melhor.

“É apenas depois de perder tudo que somos livres para fazer qualquer coisa”

Se você ainda não leu Clube da Luta, por qualquer motivo que seja, leia. O livro nos ensina muito, nos faz pensar muito e gosto demais de leituras assim, que nos pega de jeito.

Beijos,
Grazi

0 comentários:

Postar um comentário

Resenhas