[TOP 5] LIVROS NACIONAIS QUE VIRARAM FILMES


Olá pessoal!

Quem aqui não gosta de ler um bom livro e no final saber que ele tem um filme, correr e ir assistir? Eu sempre faço isso. ;)
Pensando nisso, hoje vim trazer pra vocês, cinco livros nacionais que foram parar nas telonas.

Espero que gostem!!!

♥♥♥

Capitães da Areia - Jorge Amado

Capitães da Areia é um romance de Jorge Amado, escrito em 1937, que retrata a vida de um grupo de crianças que vivem nas ruas de Salvador, nos ano 30. O filme foi lançado em 2011, com direção de Cecília Amado, neta do escritor.

O Pagador de Promessas - Dias Gomes

Escrito no final da década de 60 pelo dramaturgo Dias Gomes, O Pagador de Promessas inspirou o longa-metragem, escrito e dirigido pelo ator e cineasta Anselmo Duarte, que conquistou um dos mais importantes prêmios cinematográficos do mundo: a Palma de Ouro do Festival de Cannes, na França. Até hoje, “O Pagador de Promessas” foi o único filme brasileiro a ganhar esse prêmio. 

Cidade de Deus - Paulo Lins

Cidade de Deus, com direção de Fernando Meirelles, chegou no cinema em 2002 e fez muito sucesso. É uma adaptação roteirizada por Bráulio Mantovani a partir do livro homônimo de Paulo Lins. A obra mostra as transformações sociais pelas quais passou o conjunto habitacional Cidade de Deus, que inicia-se na criminalidade dos anos 60 à situação de violência generalizada e de domínio do tráfico de drogas da década de 1990.

O Auto da Compadecida - Ariano Suassuna

Outro clássico que ganhou as telonas foi O Auto da Compadecida. A obra, criada pelo escritor e dramaturgo Ariano Suassuna nos anos 1950, chegou ao cinema em 1999, sendo então dirigido pelo cineasta Guel Arraes com roteiro da escritora Adriana Falcão.

Divã - Martha Medeiros

Com um público de 1,5 milhão de espectadores, Divã, o Filme foi dirigido por José Alvarenga Jr. e inspirado no livro homônimo de Martha Medeiros. Na obra, “Mercedes, uma mulher com mais de 40, casada e com filhos, resolve fazer terapia. O que começa como uma simples brincadeira acaba por se transformar num ato de libertação.” 

E aí, gostaram?
Me contem aí quais outros livros nacionais que vocês gostaram e viraram filmes!

Beijos,
Grazi

0 comentários:

Postar um comentário

Resenhas