[RESENHA] UM PERFEITO CAVALHEIRO - JULIA QUINN


Olá pessoal!

Cada livro que leio da série Os Bridgertons, me apaixono mais pela Julia Quinn. Como ela consegue nos envolver de uma forma magnífica. 

Ela escreve de uma forma tão leve e encantadora, te faz suspirar a cada página virada. Realmente, virou minha autora preferida! 

Espero que gostem!!!

♥♥♥

Título: Um Perfeito Cavalheiro
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2014
Nota: 5/5

Sinopse: Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhce o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.

Como se eu já não estivesse amando essa série linda, Julia trás em  Um Perfeito Cavalheiro uma releitura de Cinderela. Ficou tão lindo, tão delicioso de ler. Por mais que já saibamos toda a história da Cinderela, é sempre mágico poder reler esse conto de fadas. Sempre ficamos de dedos cruzados torcendo para que o casal protagonista fique juntos e que a madrasta má sofra alguma punição.

Sophie é filha bastarda de um conde, que, apesar de nunca tê-la assumido, lhe proporcionou educação, conforto e moradia. Porém, quando ele se casa novamente, precisa enfrentar o desagrado de sua nova esposa pela garota, já que ela não aceita conviver com a filha ilegítima do marido. Quando o conde morre e deixa em testamento uma herança para a filha, as enteadas e para a esposa, desde que esta cuide de Sophie até ela atingir 20 anos, a condessa resolve omitir de todos a herança da garota e passa a tratá-la como criada. E quando Sophie vira adulta e vai, escondida, a um baile de máscaras na casa dos Bridgertons, sua vida muda por completo e dá efetivamente início ao enredo criado pela autora.

O que você está vendo? – indagou.
Sophie tropeçou, mas não tirou os olhos dos dele em nenhum momento.
– Minha alma. – sussurrou. – Estou vendo minha alma

Benedict sempre foi considerado o segundo em tudo. Por não ser o herdeiro do título e por não ter nada de especial, as pessoas só o viam como mais um Bridgerton e as mamães casamenteiras enxergavam apenas o marido em potencial para as suas filhas que ele poderia ser. Ninguém nunca tentou conhecê-lo de verdade e isso o deixava incomodado. Mas tudo parece mudar quando ele conhece uma misteriosa dama no baile realizado em sua casa. Além de linda, ela era inteligente, o fazia sorrir e despertava nele a sensação de que tinha encontrado uma parte perdida de sua alma. Ele nunca achou que fosse se casar por amor assim como os seus pais, mas diante dela o casamento com amor parecia ser possível. Só que a vida tinha outros planos para eles e os separaram... Mas isso só aconteceu durante três anos.

O que tornou o livro mais especial, é apenas o começo é semelhante a Cinderela. Depois de um certo tempo a história ganha seu próprio rumo, fazendo assim que seus leitores se surpreendam com o novo enredo. Mesmo com algumas partes previsíveis a história é muito cativante.

Você é o motivo pelo qual eu existo - prosseguiu Sophie, baixinho - O motivo pelo qual eu nasci.

Julia Quinn mais uma vez nos envolve em sua trama. A história tem um leve humor e não tem como os personagens não nos cativar desde a primeira página. Foi praticamente impossível não torcer por Sophie e não sofrer com as injustiças a que ela é submetida, o que apenas aumentou meu envolvimento com a história.

Mais uma vez eu recomendo a série para quem gosta de romances históricos. O meu preferido ainda é O Visconde que me Amava, mas com certeza Um Perfeito Cavalheiro não fica pra trás. Benedict e Sophie foram adoráveis juntos. Esta história foi excelente, com personagens secundários fortes, tensão sexual e uma escrita magnífica.

Eu posso viver me odiando...Eu simplesmente não posso viver sem você.

0 comentários:

Postar um comentário

Resenhas