[RESENHA] O VISCONDE QUE ME AMAVA - JULIA QUINN


Olá pessoal!

Hoje vim trazer pra vocês, a resenha do livro O Visconde que me Amava, da autora Julia Quinn. O livro faz parte da leitura do mês de Maio das #parceirasdealmasliterárias, o gênero escolhido foi Romance Histórico ou de Época.

Como muitos de vocês já sabem, a Julia virou uma das minha autoras favoritas. Não vejo a hora de poder ter e ler todos os seus livros. 

Ela escreve de uma forma tão gostosa, que você não consegue largar o livro.

Espero que gostem!!!

♥♥♥

Título: O Visconde que me Amava
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2013
Nota: 5/5

Sinopse: A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva. Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela. Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele. Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração. Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

Esse é o segundo livro da série Os Bridgertons para quem quiser saber como é o primeiro livro Clique Aqui para ver a resenha.

O Visconde que me Amava vai nos trazer a história de Anthony, filho mais velho que já está com 29 anos de idade e acha que irá morrer com a mesma idade que seu pai morreu aos 38 anos por uma picada de abelha ao qual o mesmo era alérgico.

Anthony conduz a tarefa de cuidar da família com maestria: cuida do dinheiro da família, da reputação das irmãs e é inteiramente dedicado a família. Porém nas ruas, ele é um libertino. Muito bonito, extremamente charmoso e poderoso, Anthony nem precisa se esforçar para conseguir a atenção das mulheres. Ao chegar perto dos 30 anos, atormentado pelos seus medos infundáveis, Anthony resolve que está na hora de se casar e deixar herdeiros para a família, mas essa decisão é tomada pelos motivos errados.

Kate perdeu sua mãe muito jovem e sequer lembra daquela que lhe deu a vida, mas criada com muito amor pela sua madrasta, ela sempre enxergou Mary como sua mãe e prometeu a si mesma proteger sua irmã Edwina da melhor forma que pudesse dos homens que a circundavam desde que ela debutou. Porém, ela jamais imaginou que teria tanta dificuldade de afastar alguém quanto ela passa a ter quando o charmoso, e libertino, Anthony Bridgerton começa a fazer à corte a sua bela irmã. Ele que tinha uma maneira toda especial de irritá-la, parecia ter tornado uma missão de vida fazer as coisas mais chocantes só para importuná-la. Mas por mais que ela tente se manter afastada, algo nele faz com que ela deseje conhecer a verdadeira personalidade do visconde que ele parece esconder tão bem. Ela só não imaginava que ao fazer isso, tivesse um vislumbre de alguém que ela poderia amar para sempre.

- Significa que o amor não tem nada a ver com o medo de que tudo acabe, mas com encontrar alguém que o complete, que faça de você um ser humano melhor do que jamais sonhou ser. E olhar nos olhos de sua esposa e ter certeza que ela é a melhor pessoa que você já conheceu.

De cara já me apaixonei por Kate, ela tinha tudo para ser uma pobre coitada e se fazer de vítima. Mas não, ela é forte, fala o que vem a cabeça e é muito inteligente. Acho que qualquer um que a conhecesse de verdade, se apaixonaria por ela.

Anthony, foi um personagem que eu amei e odiei ao mesmo tempo. Hora suspirava por ele, hora estava xingando. Ao mesmo tempo em que ele era amável com Kate, ele a fazia se sentir pra baixo. Isso me irritava tanto. Mas conforme a história foi passando, entendia mais o visconde e me apaixonava mais por ele.

Kate e Anthony na minha opinião, formam um casal perfeito. E olha que eu estava apaixonada por Daphe e o duque, hein?

- Ora, minha jovem, ele estava com a boca nos seus peitos, e todas nós vimos.

A Julia é essa autora fantástica, que te faz apaixonar por cada detalhe de seus livros e por cada personagem. Julia Quinn conseguiu juntar sensualidade, humor e romance na medida certa e eu diria que é impossível não gostar e pedir bis nessa deliciosa série da família Os Bridgertons.

2 comentários:

  1. Sensualidade, humor e romance.. Você disse tudo o que eu penso sobre a escrita da Júlia Quinn. Ela consegue misturar essas 3 palavras com maestria e o romance fica incrível de ler. Adorei a resenha!! Não tem como não amar Kate, ela é uma personagem adorável.. E Anthony?? ❤️❤️❤️ Amei esse personagem e consegui compreender todos os seus atos "cruéis" por conta de uma perda dolorosa no passado. Achei tão real essa história.. A maneira como o romance nasceu e foi crescendo!! Também achava ter amado Daphe e o Duque.. Mas até então, não havia conhecido Kate e Anthony!! Esse é o meu livro favorito na série. Amei a leitura.. ❤️

    Beijos, Grazi!!!
    ❤️, Jo - www.curtaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Jo, estou tão apaixonada por essa série. Acho incrível como a Julia nos cativa a cada livro. Fico encantada com cada personagem, não consigo achar um que eu goste menos.
      Não vejo a hora de terminar e ao mesmo tempo não quero que termine. ;)

      Beijos!

      Excluir

Resenhas