[RESENHA] LUGARES ESCUROS - GILLIAN FLYNN


Olá pessoal!
Hoje vim trazer para vocês tudo o que achei sobre o livro Lugares Escuros, da Gillian Flynn.
Já posso adiantar que gostei bastante, principalmente do final. e, Não vejo a hora de assistir o filme. ;)

Espero que gostem!!!

♥♥♥

Título: Lugares Escuros
Autora: Gillian Flynn
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Ano: 2009
Nota: 5/5

Sinopse: Libby Day tinha apenas sete anos quando testemunhou o brutal assassinato da mãe e das duas irmãs na fazenda da família. O acusado do crime foi seu irmão mais velho, que acabou condenado à prisão perpétua.
Desde aquele dia, Libby passou a viver sem rumo. Uma vida paralisada no tempo, sem amigos, família ou trabalho. Mas, vinte e quatro anos depois, quando é procurada por um grupo de pessoas convencidas da inocência de seu irmão, Libby começa a se fazer as perguntas que até então nunca ousara formular. Será que a voz que ouviu naquela noite era mesmo a do irmão? Ben era considerado um desajustado na pequena cidade em que viviam, mas ele seria mesmo capaz de matar? Existiria algum segredo por trás daqueles assassinatos?
Gillian Flynn intercala a trajetória detetivesca de Libby com flashbacks dos acontecimentos do dia dos crimes com tanta habilidade que o leitor é levado a diferentes direções. Escrito com primor, Lugares escuros não só mostra como a memória é passível de falhas, mas também evidencia as mentiras que uma criança pode contar a si mesma para superar um trauma.

Meu primeiro contato com a Gillian, foi assistindo o filme Garota Exemplar. Até então, não tinha interesse em ler os livros dela, assisti o filme, por pura curiosidade. E foi aí que a autora me laçou de vez. Amei o filme, fiquei tensa o tempo todo assistindo. Quando terminou, me peguei pensando, se o filme foi tão bom assim, imagina o livro que sempre tem mais detalhes. Então, decidir ler um outro livro dela e resolvi começar por Lugares Escuros, onde tive uma surpresa ainda maior. Que livro incrível!!!

Eu tenho uma maldade dentro de mim, tão real quanto um órgão. Corte minha barriga e talvez ela escorra para fora, viscosa e escura, e caia no chão para que você possa pisar nela. É o sangue dos Day. Há algo de errado com ele.

O livro vai nos contar a história de Libby que aos sete anos viu sua família ser brutalmente assassinada e conseguiu fugir sendo a única sobrevivente do massacre, aliás seu irmão mais velho Ben também sobreviveu, porém foi acusado de ser o assassino. 

Aos 31 anos, Libby sobrevive graças a um fundo monetário de doações de pessoas sensibilizadas com sua trágica história até hoje. Um tanto rude e depressiva, ela não se importa em viver dessa maneira. Quanto mais tivesse, melhor.

Eu não era uma criança adorável e me tornei uma adulta extremamente detestável. Se alguém fizesse um retrato da minha alma, veria um amontoado de rabiscos com presas.

Mas, como já era de se esperar, esse dinheiro começa a acabar fazendo com que ela pense em trabalho como uma das possibilidades. Ainda sem saber o que fazer, Libby recebe uma carta convidando-a para fazer presença num evento, pela qual será bem paga. Pensando apenas no pagamento, ela decide se encontrar com o remetente e, posteriormente, aceita a proposta. Tudo estaria tranquilo se esse evento não se tratasse de um clube especializado em desvendar crimes (ou apenas admirá-los), denominado Kill Club.

Depois de tanto tempo Libby vai mergulhar no passado a procura de provas e se questionar se realmente Ben foi o culpado, coisa que nunca havia passado antes em sua cabeça. Libby terá que visitar os lugares escuros de sua mente e tentar descobrir a verdade.

Não suporto olhar para as coisas que minha família tinha de verdade, aquelas caixas sob as escadas. Gosto mais das coisas dos outros. Elas chegam com a história das outras pessoas.

Gillian Flynn consegue criar personagens interessantes e não convencionais. O vocabulário, por vezes, é um pouco pesado. Mas nada que desagrade. Apenas refletem a moral de certos personagens.

A história é muito bem construída, a todo momento você tenta juntar o quebra-cabeça. Eu imaginei um milhão de coisas e no final não foi nada do que pensei. Me surpreendi bastante. Para quem gosta de um bom thriller psicológico, com certeza vai amar mais esse livro da Gillian.

Nunca posso alimentar esses pensamentos. Classifiquei essas lembranças como se fossem um lugar particularmente perigoso: um lugar escuro.

E, para os leitores desatentos, tenham algo em mente: para Gillian Flynn, tudo pode acontecer, tudo mesmo.

0 comentários:

Postar um comentário

Resenhas