[RESENHA] HOLOCAUSTO BRASILEIRO - DANIELA ARBEX


Olá pessoal!
Hoje vim trazer para vocês a resenha desse livro incrivelmente agoniante, triste e impactante, Holocausto Brasileiro, da Daniela Arbex. Fiquei com um nó na garganta durante toda a leitura. Se você não gosta de livros que chocam, não leia. 

Espero que gostem!!!

♥♥♥

Título: Holocausto Brasileiro
Autora: Daniela Arbex
Editora: Geração 
Páginas: 256
Ano: 2013
Nota: 5/5

Sinopse: Neste livro-reportagem fundamental, a premiada jornalista Daniela Arbex resgata do esquecimento um dos capítulos mais macabros da nossa história: a barbárie e a desumanidade praticadas, durante a maior parte do século XX, no maior hospício do Brasil, conhecido por Colônia, situado na cidade mineira de Barbacena. Ao fazê-lo, a autora traz à luz um genocídio cometido, sistematicamente, pelo Estado brasileiro, com a conivência de médicos, funcionários e também da população, pois nenhuma violação dos direitos humanos mais básicos se sustenta por tanto tempo sem a omissão da sociedade. Pelo menos 60 mil pessoas morreram entre os muros da Colônia. Em sua maioria, haviam sido internadas à força. Cerca de 70% não tinham diagnóstico de doença mental. Eram epiléticos, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, gente que se rebelava ou que se tornara incômoda para alguém com mais poder. Eram meninas grávidas violentadas por seus patrões, esposas confinadas para que o marido pudesse morar com a amante, filhas de fazendeiros que perderam a virgindade antes do casamento, homens e mulheres que haviam extraviado seus documentos. Alguns eram apenas tímidos. Pelo menos 33 eram crianças.

Quando peguei esse livro para ler, juro, não imaginei o que de fato continha nele. Foi muito impactante para mim, sofri demais lendo, chorei e até sonhei que era uma das pacientes do Colônia. Já li várias coisas na vida, principalmente depois de criar o blog, confesso pra vocês, Holocausto Brasileiro foi um dos poucos livros que conseguiu me tirar o sono.

Holocausto Brasileiro é uma grande reportagem da mineira Daniela Arbex, sobre o hospício Colônia, localizado na cidade de Barbacana em Minas gerais. Com certeza é um livro que vai mexer com você bem lá no fundo, vai colocar um dedo na ferida e apertar com vontade. 

Internos vestiam trapos, mesmo no frio intenso de Barbacena. Foto: Luiz Alfredo (1961)

Foram mais de 60 mil pessoas mortas, a maioria pelo estado deplorável em que o hospício se encontrava. Os mais básicos direitos humanos eram esquecidos entre os muros, onde as pessoas não tinham acesso as condições básicas para sobreviver. Pelo menos 70% de seus pacientes não tinham indicio de uma doença mental, eram a maioria em si, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, pessoas que se rebelavam por não aceitar as condições que a sociedade empunha na época.

Tirar esses 60 mil mortos e alguns poucos sobreviventes da invisibilidade é justamente a proposta da obra. E nesse aspecto, o livro cumpre com grande êxito a missão de preservar a memória do circo de horrores que boa parte dos manicômios representaram ao longo da história não só em Minas ou no Brasil, mas no mundo todo. Além de incomodar, Holocausto Brasileiro é doloroso e angustiante. Uma leitura tão necessária quanto infernal.

Sivio Savat, ex-menino de Barbacena, fotografado em 1979, confundido com um cadáver. Foto: Napoleão Xavier Gontijo Coelho

Em várias das histórias, é chocante o quanto os pacientes são mal tratados, não há roupa o suficiente, e alguns acabam morrendo pelo frio. Às vezes os pacientes tinham que comer ratos, ou beber água do esgoto ou urina, tinham que dormir sobre capim e eram espancados e violados.

É um choque de realidade o livro, uma realidade dura e cruel que aconteceu em nosso país, uma parte da história que ficou de fora de tanta coisa encoberta ao longos dos anos. O livro pode causar horror e nojo para quem o ler, pode não ser exatamente uma leitura agradável, mas eu garanto que irá te prender e te dará a oportunidade de conhecer a outra face do Brasil.


Esgoto a céu aberto era fonte de água para internos. Foto: Luiz Alfredo (1961)

3 comentários:

  1. Esse livro está na minha lista de leitura já deve ter mais de um ano, mas com a correria e com as prioridades acabo sempre deixando pra depois. Realmente imagino que deve ser uma leitura bem impactante. A gente sempre ouve relatos de episódios de genocídio (como os campos de concentração), mas quase ninguém conhece esse episódio que aconteceu aqui no Brasil. Bem aqui do lado.
    Espero conseguir ler em breve e eu adorei sua resenha. Me deixou ainda mais curiosa pra ler o livro.

    Beijos!
    www.crescendoemflor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, passe na frente dos outros e leia esse livro!
      É muito bom, nos faz refletir muito sobre como o ser humano pode ser muito ruim um com o outro. Eu estou de ressaca por conta dele, não consigo ler outra coisa. (rsrsrs)
      Vale muito a pena.

      Beijos.

      Excluir
  2. Quero muito esse livro. Vai ser difícil ler, mas talvez posso entender
    Melhor aquele lugar escrupuloso que fez parte da vida da minha mãe. Que hoje ainda está viva graças ao meu bom Deus.sofro muito quando vejo nas reportagens. O que minha mãe viveu lá.

    ResponderExcluir

Resenhas