[Dica] Filmes de terror para assistir no mês do Halloween

Olá amores!
Hoje venho trazer para vocês alguns filmes de terror que são ótimos para assistir no mês do Halloween.
Se você curte sentir aquele medo vendo um bom filme, então não perca essas dicas, ok?

Espero que gostem e bom filme!!!

♥♥♥

Annabelle


Na trama, um casal se prepara para a chegada de sua primeira filha. No processo de estabelecimento no bairro e amizade com a vizinhança, marido e mulher se encontram numa situação bizarra: o casal vizinho é brutalmente atacado por dois jovens, oriundos de uma seita maligna. Por algum motivo os dois jovens acabam na casa do casal, partem para o ataque violento, são mortos pela polícia, mas os danos parecem irreversíveis: antes de morrer, a mulher da seita satânica agarra-se à Annabelle, e assim, a boneca torna-se recipiente para o mal (o diabo).  Pronto, daí em diante, a boneca é jogada no lixo, mas retorna para o acervo do casal, misteriosamente, estes, já morando em outra cidade e tentando recomeçar a vida. Neste processo narrativo, todos os ícones do terror de base católica são apresentados: esculturas bizarras, livros de ocultismo, coadjuvantes com histórias de horror para contar, pregações de padres e as infames perturbações de Satanás, membro-chefe do inferno que não deixa o jovem casal em paz.

A Morte do Demônio


Após ficarem presos em uma afastada cabana, cinco amigos de 20 e poucos anos encontram o Livro dos Mortos, e sem saber dos perigos presentes, conjuram demônios adormecidos que vivem na floresta. Os demônios começam a possuir jovem por jovem, deixando apenas um para lutar pela sobrevivência.

O semi-desconhecido diretor uruguaio Federico Alvarez conquista o público ao preferir chocar a plateia, mesmo que isso causasse uma demanda menor de público. É um filme para pessoas fortes e apreciadoras do gênero terror.

Alvarez não quis usar efeitos em computação gráfica no filme. Tudo é explicito, e extremamente realista. Foram longos 70 dias de filmagens, com truques de mágica e ilusionismo para deixar as cenas mais próximas possíveis da realidade.

O elenco também demonstra um grande talento, com destaque para a nova protagonista, interpretada pela ótima Jane Levy (da série ‘Suburgatory’). Shiloh Fernandez (‘A Garota da Capa Vermelha’), Lou Taylor Pucci (‘Vírus’) e Jessica Lucas (‘Cloverfield – Monstro’) também se destacam, deixando apenas Elizabeth Blackmore (da série ‘Legend of the Seeker’) como o elo fraco em termos de atuação.

No roteiro, podemos ver o dedo de Diablo Cody (‘Juno’, ‘Garota Infernal’): falas irreverentes, uma protagonista falha e viciada em cocaína e alguns momentos bastante irônicos, porém não engraçados (positivamente falando).

Os fãs do original sentirão falta de algumas coisas, como a risada diabólica da garota possuída durante quase todo o filme, a interação dos jovens, o balanço se movendo sozinho… mas as novidades na trama consegue subverter a atenção para as novas viradas do enredo – e não são poucas.

Invocação do Mal


Invocação do Mal é um dos maiores sucessos de 2013. Mas ao contrário de diversos outros inexplicáveis, essa obra de terror fez por merecer. Dirigido pelo especialista James Wan (Jogos Mortais e Sobrenatural), que sai de sua zona de conforto no comando do novo Velozes e Furiosos (a ser lançado em 2014), o filme teve sua estreia bem no meio do verão americano – época de grande concorrência nas bilheterias.

Ao realizarem as primeiras exibições teste, os produtores ficaram tão satisfeitos com o resultado e a recepção das pessoas, que decidiram comprar a briga e lançar o projeto no dia 19 de julho, nos EUA. E o resultado não poderia ser mais encorajador. Com um orçamento de $20 milhões, Invocação do Mal já rendeu quase $260 milhões ao redor do mundo. Mas nada disso significaria muito se a qualidade do filme não se equiparasse. No entanto, a produção recebeu grandes elogios da imprensa, e marca 86% de aceitação da crítica, o que para um filme do gênero é uma ótima coisa.

Mama


Nikolaj Coster-Waldau vive os gêmeos Lucas e Jeffrey, esse último é pai de duas garotinhas, e, por um fator desconhecido, mata sua esposa, sequestra suas duas filhas e foge desesperadamente. Na escapada, o carro do homem derrapa num barranco e a família vai parar numa floresta. Lá eles encontram uma cabana e se refugiam. Após cinco anos de incessantes buscas, o tio Lucas encontra as meninas, sozinhas, nesse casebre, em um estado primal. Completamente desumanizadas, como atos semelhantes à de um animal assustado.

Seguindo os moldes do cinema de terror espanhol, em títulos como O Orfanato e Os Outros, o diretor engendra uma narrativa bastante soturna e elegante. E, apesar de abusar dos clichês, Muschietti consegue criar um clímax de suspense, em quase todas as cenas, justamente por saber utilizar bem trucagens cinematográficas minimalistas, vista em vários contos de terror, que são fundamenteis para aguçar a atenção do espectador e prendê-lo totalmente na poltrona. Pequenos detalhes no canto da tela ou reflexos em objetos funcionam perfeitamente. Ele ganha mais um ponto positivo, por não utilizar o velho truque do impacto sonoro, para forçar o susto na plateia.

Possessão


Baseado em fatos reais, Clyde (Jeffrey Dean Morgan) e Stephanie Brenek (Kyra Sedgwick) veem pouco motivo para preocupação quando sua filha mais nova Em se torna estranhamente obsessiva por uma caixa de madeira antiga que comprou em um brechó. Mas conforme o comportamento de Em fica ainda mais bizarro, o casal começa a temer a presença de uma força malévola. Trata-se de um dibbuk, um espírito que habita na caixa e que pode devorar a alma de quem a possui.

Não Tenha Medo do Escuro


Não tenha Medo do Escuro é a mais nova produção do mexicano Guillermo Del Toro, que também assina o roteiro. Para quem não o conhece, o produtor/roteirista/diretor é o responsável por produções como O Labirinto do Fauno.

Em sua nova produção, ele abusa do susto e gritos e de uma fórmula utilizada anteriormente em sua filmografia: o terror infantil.

Na história, Sally é filha de pais separados, e tem um traço depressivo e hipocondríaco. Seu pai (Guy Pearce) a convida a morar com ele e sua nova namorada Kim (Katie Holmes). A incompreensão dos pais faz a menina se sentir não querida por eles e um tanto melancólica. Com isso, seres que habitam a casa que deles, a convida e incita-a a entrar no seu mundo.Tais seres são revelados logo no prólogo do filme, quando há uma brutal morte – típica de filmes do gênero-.

O longa funcionaria melhor sem a introdução dos seres no prólogo e sem a excessiva enfatização do horror. Pois a direção de arte e fotografia por si só compõem a atmosfra de mistério e horror. Tal prólogo tira o suspense da revelação dos seres ; mas mesmo com este excesso narrativo, os espectadores terão muitos sustos e suspiros de terror.

Me diz aí se você já assistiu algum desses.
Gostou?

Beijos.*_*

2 comentários:

  1. Oi Grazi,

    Não curto filme de terro não, sou muito medrosas! Acredita que fiquei um mês dormindo de luz do banheiro acesa depois de assistir Atividade paranormal? E isso que eu já estava com quase 30 e casada, hahaha! Coitado do marido que aguentava a luz na cara!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo filmes de terror. Meu marido é quem não curte muito. Fico insistindo com ele para ver comigo, pq amo mais tenho medo de ver sozinha. hahaahah
      Bjs

      Excluir

Resenhas