[Resenha] Cidades de Papel - John Green

Sinopse: "Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.
Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.
Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia."

O livro é bem leve, divertido e gostoso de ler. Do John Green, li "A Culpa é das Estrelas" e "Quem é Você Alasca?". "Cidades de Papel" não ficou entre o queridinho dos três.

Quentin - ou somente Q, é apaixonado por sua vizinha e colega de colégio desde a infância, Margo Roth Spiegeman, depois que um evento um pouco traumatizante marcou os dois, essa amizade esfriou, causando o fim da relação.


Alguns anos depois, em uma noite, Margo aparece na janela de Q o convidando para uma aventura, e ele aceita. Os dois invadem o Sea World, deixam três bacalhaus de presente para alguns amigos de Margo, visitam o SunTrust e depilam a sobrancelha de Chuck. No SunTrust, os dois conseguem enxergar quase toda a cidade de papel que é Orlando. Quando chega em casa, Q percebe que aquela foi a melhor noite de sua vida.

Porém, tudo muda quando Margo some no dia seguinte. Não é a primeira vez, e ela sempre deixa dicas de onde foi para alguém, seja na sopa de letrinhas ou em um comentário anônimo na internet. Depois de uns dias, o sumiço já está muito longo e todos ficam preocupados. Aí Q resolve investigar o paradeiro de Margo.

“Meus dias tinham uma agradável uniformidade. E eu sempre gostei disso (...). Não queria gostar, mas gostava. E assim, o cinco de maio poderia ter sido um outro dia qualquer – até pouco antes de meia-noite, quando Margo Roth Spiegelman abriu a janela sem tela do meu quarto pela primeira vez desde que me mandara fechá-la nove anos antes.” Pág 32


Aventura, romance, investigações, amizade e suspense é o que você encontra nessa história do tio Green. Gostei bastante, confesso. Mas esperava mais, achei Margo bem chatinha e Quentin um pouco bobo demais. É uma leitura rápida, te prende, você fica muito curioso para saber o que de fato aconteceu a Margo, por isso a leitura flui (pelo menos foi o meu caso), mas não achei tudo isso que li por aí.

Quero ver o filme, para comparar com a leitura, quem sabe assistindo ao filme eu não vejo a história com outros olhos?

Apesar de não ter amado, recomendo como uma leitura sobre adolescentes se descobrindo – de um jeito muito parecido com Quem é Você Alasca?. Mesmo não achando genial, John Green consegue mostrar porque é um ídolo dessa geração, compensando pontos fracos do livro com sua ótima escrita.

“Eu escolhi vir com você. E você me escolheu. – E então ela me encarou: - É como uma promessa. Pelo menos esta noite. Na saúde e na doença. Na alegria e na tristeza. Na riqueza e na pobreza. Até que o sol nos separe.” Pág: 82

Título: Cidades de papel// Autor John Green// Editora Intrínseca// Páginas 368// Minha Classificação 4/5

1 comentários:

  1. Eu adorei ler essa historia, eu gostei quase tanto quanto A CULPA É DAS ESTRELAS. Me fez pensar em muitas coisas e mudar minhas perspectivas de vida, tudo parece tão diferente depois de ler ele. É um livro que (particularmente) me apaixonei e recomendo a todos. Relerei ele varias vezes ainda. O filme foi fiel a historia e isso eu achei demais e muito bom. Adorei seu blog, já deixei em meus favoritos.

    Meu blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir

Resenhas