[Resenha] Não Se Apega, Não - Isabela Freitas

" Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos. Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar o namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal per-fei-to! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos. Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, com as tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado. Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico."

Para quem curte misturas perfeitas de ficção e realidade, não pode deixar de ler "Não Se Apega, Não" da autora Isabela Freitas. Nesse livro ela une chick-lit e autoajuda, fazendo com que os verdadeiros dramas do universo feminino ganhem vida. Com muito bom-humor a autora fala sobre, amor, desilusão, amadurecimento, recomeços e, principalmente sobre amor próprio, onde ela aborda esses temas de forma feminina e direta, tentando nos fazer enxergar o quanto complicamos algo que era para ser extremamente fácil.

O Livro tem a personagem Isabela, o mesmo nome da autora, que começa contando o término de um namoro de dois anos, que para todos ao seu redor era um príncipe encantado. O que ela relata no livro, é que de príncipe esse cara não tinha nada, era extremamente ciumento, pegajoso e machista. O grande medo de Isabela era ficar sozinha e desapegando disso ela se liberta e resolve terminar. Ao longo dos capítulos, Isabela passa por diversas fases depois de por um fim na relação:  a negação, a solidão, a vontade de ir para a balada, a primeira ficada sem compromisso e o vazio que o passar do tempo traz. Isabela sempre sonhou com o amor verdadeiro, o que a faz acreditar nisso em qualquer demonstração de afeto. Ela quer tanto um amor de verdade que acaba quebrando a cara várias vezes. Com isso, temos choros, desilusões, e  podemos  tirar pequenas lições disso tudo.


Li o livro em menos de duas semanas, gostei bastante da jornada da Isa. Teve muitos relatos em que me identifiquei e fiz uma viagem ao passado, teve horas que achei que estava contando a minha história. Ela nos  passa o quanto é importante ter amor próprio, que é só ter paciência que o amor verdadeiro vem. Em meio a todos esses aprendizados, rimos muito com essa moça que faz muitas trapalhadas, uma perfeita garota check-lit, que passa por verdadeiros momentos constrangedores, muito parecidos com o que passamos, isso faz nos apegar cada vez mais a personagem. Um dos fatores que ajudam muito a Isa, são seus dois melhores amigos, eles dão conselhos, ajudam bastante a fazê-la sempre ter a cabeça erguida.

O único ponto negativo do livro, é que ele não segue uma ordem cronológica, o que o faz ficar um pouco confuso, dificultando a compreensão de quem está narrando a história, se é a Isabela personagem atrapalhada ou se é a Isabela autora bem resolvida. Eu gostei bastante das duas facetas o que não me agradou muito  foi a maneira como elas se misturam.

Mesmo assim, terminei o livro com um sorriso bobo no rosto e me diverti bastante. Para as meninas de plantão, fica a dica de uma leitura gostosa e rápida de ler. Não encare o livro como um manual e sim como uma amiga tentando ensinar o que aprendeu com suas experiências.


Quem aí já leu? O que acharam?

Beijos,

*_*

Chic-lit; Autoajuda // 256 páginas // Editora Intríseca // Autora Isabela Freitas// Classificação 5/5 ♥

0 comentários:

Postar um comentário

Resenhas